Quem somos?

 

A Zaluar é uma Agência de Turismo Regional. Promovemos o turismo como vetor de desenvolvimento, crescimento econômico regional e difusão da cultura da região do Vale do Paraíba.

 

Por que Zaluar?

Nascemos da vontade inovadora dos nossos representantes, que cursam a graduação de Tecnologia de Gestão de Negócios e Inovação na Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec), com a visão da melhor gestão dos recursos turísticos já postos naturalmente pelo meio ambiente e pela sociedade regional.

A inspiração para o nome Zaluar surgiu da obra literária “Peregrinação pela Província de S. Paulo (1860 – 1861) – A. Emilio Zaluar”, que em tal período desbravou o Estado de São Paulo, em particular o Vale do Paraíba, relatando as suas estadias pelas cidades a que se propunha relatar.

Em dedicatória ao Dr. Francisco Inácio Marcondes Homem de Melo, este Pindamonhangabense, filho do Visconde de Pindamonhangaba, o coronel da Guarda Nacional Francisco Marcondes Homem de Melo e de Ana Francisca de Melo, Zaluar deixa as seguintes palavras:

“Percorri quase de um extremo a outro ai que há de mais curioso na vossa bela, grande e heroica província de São Paulo. Apreciei os homens, observei os costumes, e admirei sobretudo a opulência e o vigor da natureza americana.”

Com este trecho da visão de Zaluar sobre o Estado de São Paulo, nós queremos propor aos nossos turistas a mesma satisfação e visão sobre nossas cidades vale paraibana, para que cada um venha escrever a sua historia e suas sensações e emoções que aqui desfrutarem.

 

Quem é Augusto Emilio Zaluar

Filho do Major José Dias de Oliveira Zaluar, nasceu em Lisboa a 14 de fevereiro de 1825, naturalizou-se brasileiro em 1856, e faleceu no Rio de janeiro em 3 de Abril de 1882.

Destinado a estudar medicina, fez os preparatórios necessários e matriculou-se no curso medico-cirúrgico de Lisboa, mas deixou logo a Academia e dedicou- se ao jornalismo literário, colaborando para diversas revistas que se publicaram nesta cidade, e depois no Rio de Janeiro, para onde viera em fins de 1849. Apenas naturalizou- se brasileiro, foi nomeado amanuense da Secretaria da Justiça, mas pouco tempo depois deixou este emprego, fez excursões pela província do Rio de Janeiro e pela de São Paulo; De volta à corte, serviu alguns anos com examinador da instrução publica e finalmente, na eleição da Escola Normal, em 1881, nomeado lente pedagogia. Era cavalheiro da Ordem da Rosa, sócio da Sociedade Auxiliadora da Indústria, etc.

(fonte: Livro Peregrinação pela Província de São Paulo).

 

Pindamonhangaba

Com sede na município de Pindamonhangaba, cidade que se destaca pela oferta turística original, especialmente aquela relacionada ao rico patrimônio natural existente na região, ao turismo histórico, rural e cultural. Sua localização é privilegiada, situando-se na Região Metropoliana do Vale do Paraíaba, entre os dois principais núcleos emissores e receptores de turistas do país: São Paulo e Rio de Janeiro.

Pinda, como é popularmente designada, próxima a importantes municípios do estado de São Paulo, especialmente pela imponência econômica: São José dos Campos, Jacareí,Taubaté e Guaratinguetá.

O município ainda está próximo de regiões turísticas importantes da Serra da Mantiqueira, com destaque para o destino Campos do Jordão; do Litoral Norte Paulista e do principal destino religioso do Sudeste: Aparecida. Nota-se, portanto, a formação de uma importante região turística, com acesso e infraestrutura adequados a recepção de considerável fluxo turístico.

Faz fronteira com os municípios: ao Norte – Campos do Jordão; ao Sul – Taubaté; ao Leste – Potim e Roseira; ao Oeste – Tremembé; ao Nordeste – Santo Antônio do Pinhal e Monteiro Lobato.

Segundo o censo de 2010, possui uma população de 147.034 habitantes, distribuídos em uma área de 746 Km². O setor industrial apresenta uma importância muito grande para o município, representando 71% da economia local.